29 de abril de 2007

SIDÓNIO BETTENCOURT " Sem Resposta"





Já não quero ser brumaça com tentáculos nas mãos do fogo mas folha renascida brilho prata entre trigo repartido.

De que lado moras tu? na presença abandonada dos raios da lua ou na serpente envenenada dos maios da rua ?

Eu habito aqui.

E tu porque partes se nos beijos do mar há canções algemadas no sonho diluídas?

Eu quero ficar.

Encher de verdade os gritos e transbordar as mãos caladas de infinitos.




Sidónio Bettencourt

Do livro " Deserto de Todas as Chuvas "

18 de abril de 2007




OS 5 BLOGS QUE ME FAZEM PENSAR




'5 Blogs That Make Me Think'




Sinto-me duplamente honrada e muito feliz, pelo amigo do blog
  • LIVROS E AUTORES, se ter lembrado de nomear os meus dois blogs, como dois dos
  • " CINCO BLOGS QUE ME FAZEM PENSAR ".

    Ao autor do blog LIVROS E AUTORES , o meu agradecimento, pelas escolhas do :

    ALMA DE POETA

    e

    A POESIA DE VITOR CINTRA




  • É uma missão ingrata ter de nomear 5 blogs, pois que existem muitos que gosto de ler.
    Tendo de optar, fiz as seguintes escolhas :



  • EU SEI QUE VOU TE AMAR


  • AFECTOS E PALAVRAS

    ( Poemário de Daniel Gonçalves), poeta residente na ilha de S. Maria nos AÇORES



  • BELEZAS MARIENSES

    Um blog de divulgação de belíssimas paisagens da minha ilha, Santa Maria - AÇORES



  • DE PROPÓSITO



  • WHEN A MAN LOVES A WOMAN






  • Os autores dos blogs que nomeei devem copiar o selo correspondente e afixá-lo na barra lateral dos seus blogs.

    De seguida devem nomear os cinco blogs que escolheram e fazer um post a nomeá-los.


    Beijo a todos


    Isabel

    17 de abril de 2007

    Poema da Drª. Conceição Baptista - Ilha de S. Maria - Açores






    Angústia dourada
    Nesse poente cálido nunca visto
    E uma ânsia incerta
    No horizonte apodrecido
    De meus sonhos
    Imprecisão vazia a soluçar.
    A tempestade ... a atmosfera hostil em que revolvo
    No caos, na dor, na indiferença...
    Que me importa esse doirado perdido
    A caminhar
    Se ... eu não sei a cor da minha crença.

    *****

    Ah! este sabor a pedras
    Que afinal nada diz
    Estes sons que chegam longínquos
    Como de um abismo de sonho e pesadelo
    Apressam-se as sombras
    Sem deuses nem gritos
    Perpassam os nadas
    Baixinho aos pares
    E sinto tremer o caos e a terra
    E sinto tremer tuas mãos e meus sonhos
    E sinto tremer este mar que me invade
    Ah! este sabor a pedras
    Não passa... não passa...


    Poema de Conceição Baptista div>




    do livro de ADRIANO FERREIRA " Musas da Minha Terra "

    13 de abril de 2007

    " ADORAÇÃO " poema de " João de Deus "



    ADORAÇÃO




    Vi o teu rosto lindo,
    Esse rosto sem par;
    Contemplei-o de longe mudo e quedo,
    Como quem volta do áspero degrêdo,
    E vê ao ar subindo
    O fumo do seu lar!

    Vi esse olhar tocante,
    De um fluido sem igual;
    Suave como lâmpada sagrada.
    Benvindo como a luz da madrugada
    Que rompe ao navegante
    Depois do temporal!

    Vi esse corpo de ave,
    Que parece que vai
    Levado como o Sol ou como a Lua
    Sem encontrar beleza igual à sua;
    Magestoso e suave,
    Que surpreende e atrai!

    Atrai e não me atrevo
    A contemplá-lo bem;
    Porque espalha o teu rosto uma luz santa,
    Uma luz que me prende e que me encanta
    Naquele santo enlevo
    De um filho em sua mãe!

    Tremo apenas pressinto
    A tua aparição,
    E só se me aproximasse mais, bastava
    Pôr os olhos nos teus, ajoelhava!
    Não é amor o que eu sinto,
    É uma adoração!

    Que as asas providentes
    Do anjo tutelar
    Te abriguem sempre à sua sombra pura!
    A mim basta-me só esta ventura
    De ver que me consentes
    Olhar de longe... olhar!





    João de Deus