29 de março de 2017

Carta de aniversario

Como posso esquecer o dia 29 de Março?


Foi nesse dia que o meu corpo te pertenceu pela primeira vez. Já passaram dez anos, mas tenho-o tão presente como se tivesse acontecido ainda à pouco.

Não sei se já te esqueceste, depois de mim já tiveste outras histórias, outras mulheres.
A nossa história passou a ser isso mesmo, parte da tua história.

Nesse dia foste ter comigo como vinha sendo habitual, ainda mais naqueles últimos dois meses em que tínhamos descoberto que nos amávamos.

Eu fui protelando o momento em que me entregaria a ti, sabia que ao fazê-lo, irias fazer parte da minha vida para sempre.

Estavas deitado nu em cima da minha cama.
A visão do teu corpo sempre me atraiu como o imã atrai o ferro.
Até ao presente, apenas tu conseguiste sortir esse efeito em mim. Parece feitiço, uma coisa que não consigo me desligar, talvez porque nem queira tentar. Talvez queira eternizar aquele momento para todo o sempre.

É da minha natureza. As pessoas que entram no meu coração, ficam nele cativas.
Apesar  do desgaste do tempo,  das situações que vivemos boas ou más, as recordações insistem em permanecer em mim.
Talvez deixassem de manter um brilho tão intenso, talvez o tempo tenha deixado marcas. Tudo isso faz parte da vida e do comportamento humano e afinal, nenhum de nós é anjo, apesar de termos vivido momentos para mim, tornados celestiais.

Deitado parecias dizer: Sou teu,..

Tantas vezes repetiste e eu sentia este -    "Sou teu ".
Naquelas alturas, sei que eras de facto meu, de corpo e alma. Via-o em ti e sentia-o.
Todo tu comunicavas comigo de todas as formas,  de corpo, alma e pensamento.
Houve alturas que que nossas almas acoplavam  em cadenciada sintonia,. Nossas mensagens se entre-cruzavam na mesma simbiose,  que sentíamos vibrar no toque das suas chegadas.

Beijava o teu corpo nu e entregavas-te ás sensações que eu em ti provocava.

Dois seres vivendo a magia do momento sem idade, tal como são os anjos, e tu eras o meu Anjo.
Protegias-me, amavas-me e davas-me amor como nunca antes tinha recebido e retribuído. Por isso, foste tão especial para mim, porque te amei sem reservas.

No dia seguinte partiríamos. Eu regressaria à minha terra. Tu partirias de férias para Andorra.
Naquele mesmo dia que anos antes festejavas outra união, naquele dia, sem que o soubesse antes, selaríamos o início da nossa troca de carícias e de delicias plenas.

Fizemos amor

Quando atingiste o auge do climax, senti pela primeira vez a explosão do teu  prazer. E como essa explosão,  me fazia sentir desejada e querida. Tinha-me tornado tua mulher de corpo e alma.

Quando amamos e vivemos esse amor na sua plenitude, de forma intensa e numa entrega total,  esse sentimento então vivido, acompanha-nos vida fora. Esse sentimento vive comigo. Todos os anos nesta mesma data o  recordarei.

Hoje é o aniversário de  um dos dias  especiais, aquele que modificou a minha vida para sempre. Parabéns para nós.

Quando foi que nos perdemos? 

Encontro-te sempre no mesmo lugar :  -  Dentro de mim, como se continuasses a ser a minha segunda pele  -  .

Se um dia te perderes, olha as  estrelas e de entre todas elas, serei a mais cintilante  num céu com muitas outras estrelas,  e serei aquela estrela especial que escolheste apontar até os dedos cravejar.
Te acompanharei mesmo de longe, e de qualquer ponto de onde olhes para o céu, estarei lá olhando por ti.

Sê feliz.







Sem comentários:

Enviar um comentário