11 de novembro de 2005

VITOR CINTRA poema * DEDICAÇÃO *

DEDICAÇÃO

Pediste que te abrisse o coração,
Até que desvendasse alguns segredos,
Mas ao contar-te a vida e seus enredos,
Deixei-me dominar p’la emoção.

Falei-te de vivências do passado,
De mágoas, alegrias, dissabores,
Falei-te até de causas e valores,
E vi-me a revivê-los a teu lado.

E foi ao mergulhar em outras eras,
Que fiz extravasar os sentimentos,
Angústia e despertar de sofrimentos;

Comigo estavas tu, como quiseras,
Tentando descobrir esse meu mundo,
Num gesto, sem igual, de amor profundo.




Vítor Cintra “ Contrastes “

15 comentários:

  1. Olá!
    Já não passava por aqui há algum tempo mas hoje vim pôr as leituras em dia e deixar aqui a marca da minha passagem pelo teu cantinho!
    Tenho estado muito ocupado com a minha actividade profissional!
    De qualquer forma, sempre que posso, arranjo um tempinho para me deliciar com os vossos blogs!
    Os poemas que transcreveste estão espectaculares!
    Desejo-te um bom fim-de-semana!
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  2. Não conheço este autor. Desculpa.
    Mas gosto especialmente da 1ª quadra. É magnifica. Sente-se a pujança da emoção que extravaza muitas vezes os sentidos... abarcando no entanto todos os sentimentos...

    Belo poema.

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  3. os poemas lindos como sempre....
    deixo-me levar no sonho da musica, lindo especial....
    Desejo um bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  4. ...passei para deixar um beijinho e desejar uma boa semana...logo que me sentir melhor, voltarei...

    ResponderEliminar
  5. Adorei os poemas e amei a música. Seu blog cada vez melhor. Beijos.

    ResponderEliminar
  6. Nunca tinha ouvido falar deste autor... mas de qualquer forma o poema é lindo. Gostei bastante.
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. "Comigo estavas tu, como quiseras,
    Tentando descobrir esse meu mundo,
    Num gesto, sem igual, de amor profundo"....esteve ele a descobrir o mundo comigo...ambos nos amámos...mas foi apenas um momento..agora temos oportunidade de rever o momento..e depois ficamos por ali?Desejo-o e quero amá-lo, mas na verdade ambos sabemos que a distância não nos permite concretizar um sonho...será que um dia o destino nos vai juntar?

    ResponderEliminar
  8. obrigado por partilhares connosco os belos poemas de vitor cintra!
    adoro:-)
    beijinho

    ResponderEliminar
  9. Dedicações destas são precisas e...sabem bem. A imagem é de um filme bem conhecido com o meu actor preferido :)
    aflores/ailaife blog

    ResponderEliminar
  10. Combinaçao perfeita de poema, imagem e música... estás de parabéns, minha amiga!
    Beijos... muitos!

    ResponderEliminar
  11. Não sei como foi.
    Só sei que, sem querer, sem nada ter feito para que tal acontecesse, o teu blogue surgiu-me de repente à frente dos olhos.
    E ainda bem. Pelo que já vi tens uma coisa de excelente bom gosto.
    Parabéns. Voltarei para ler mais.

    ResponderEliminar
  12. gostei do blog. a poesia bate tudo!

    ResponderEliminar
  13. Bom dia...

    oooO
    (....).... Oooo....
    .\..(.....(....)...
    ..\_)..... )../....
    .......... (_/.....

    oooO
    (....).... Oooo....
    .\..(.....(....)...
    ..\_)..... )../....
    .......... (_/.....

    Paxei aki p deixar um jinhu grande :) o teu blog continua magnifico!!!

    ResponderEliminar
  14. ...e voltei...e agora li este belo poema que escolheste...


    Bela harmonia que aqui encontrei entre poema, música e foto.


    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Estrela Mil Cores22 agosto, 2006 19:23

    Um blog mais que perfeito.Amei!EMC

    ResponderEliminar