2 de fevereiro de 2009

AS CEM REZÕES DO AMOR
de Carlos Drummond de Andrade





Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.


Carlos Drummond de Andrade

3 comentários:

  1. Flores para você

    Para você enfeitar o seu dia,

    lhe trazer mais alegria

    mais paz a cada minuto.

    Flores

    Para você pensar na vida com mais carinho,

    e não se esquecer que por você

    carrego o sentimento mais sublime:

    A amizade!

    ResponderEliminar
  2. Olá ISABEL, eu estava precisando 'suavizar' meus pensamentos e lembrei-me deste teu espaço cheio de poesias e inspiração. Sei que não parece, mas apesar da minha rabugice, gosto da sensibilidade, tão rara no mundo.
    Um grade abraço do amigo,

    Alexandre

    ResponderEliminar
  3. "Eu queria ser uma lágrima para nascer nos seus olhos, deslizar na sua face e morrer nos seus lábios."
    Autor: (Victor Milech)

    Fonte:
    http://www.frasesnaweb.com.br/amor/3/

    ResponderEliminar