23 de junho de 2004

VITOR CINTRA " Renúncia "

RENÚNCIA


Num instante, cruzado o olhar,
Um desejo sublime surgia.
Eras tu! Era a vida a chegar!
E contigo um fulgor de alegria.

O destino, por mero capricho,
Ao manter-nos distantes, sabia
Transformar sentimentos em lixo
E a beleza de amar, sem valia.

Em momentos difíceis da vida,
Confundimos amor com carência,
Descobrindo já tarde, querida,
O dilema de ter consciência.

O destino traiu-nos, amor;
Acenou-nos de longe e fugiu,
Sem recatos, vergonha, pudor,
Como um sonho que é belo mas frio.


Vitor Cintra " Momentos"

5 comentários:

  1. Patinhas: adoro fotos com o por do sol
    fica bem

    ResponderEliminar
  2. De novo com Cintra.
    Belissimo, Isabel.
    Foi bom ter tido noticias tuas.
    Beijos, Amiga.

    ResponderEliminar
  3. Isabel, gosto sempre de ler o que colocas. Porque esperas para por outro?

    Muito trabalho?!

    Beijitos e semana boa.

    ResponderEliminar
  4. O destino trai-nos muitas vezes... Betty.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  5. Isabel, estamos quase a 23 de Julho!!!
    Outro post, ou foste de férias?
    Beijitos.

    ResponderEliminar