29 de setembro de 2009

Poente ...VITOR CINTRA



A tarde finda,
Num pôr-de-sol
Que brilha ainda.
A alma,
Onde a saudade impera,
Desespera.
Presente,
Um rol
De marcas e sinais,
Dos quais
A nostalgia
Se evidencia,
Se sente.
Na tarde calma,
Enquanto o sol se perde
Num mar, que ferve,
Avermelhando o céu,
Aumenta a dor
Do amor,
Que se perdeu.


Vitor Cintra

14 comentários:

  1. Este poema é lindo, excelente escolha1!Uma optima semana!Joaninha BJ* podes ver-me em http://joaninhavoavoa.blogs.sapo.pt e http://trilhas-do-olhar.blogspot.com; espero k gostes!

    ResponderEliminar
  2. Passo e deixo um beijo com sabor a mar à mulher_mariense. :)
    (
    ...no entanto, tenho aqi uma duvida, não sei ao certo se foste tu que comentaste um poema meu, é que recebi mail com o comentário e li o que foi escrito, mas no blog não aparece nenhum comentário de uma alma poeta... é que isto intrigou-me, porque com o meu novo sistema de comentários do haloscan não era suposto receber mails com os comentários feitos no meu blog... (muito estranho) serás tu essa alma...? Olha, fiz pesquisa na net e vim dar aqui...
    Bem, quer sejas ou não achei o teu blog agradável e voltarei e agradeço o comentário ;)
    )
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito do seu blog. Obrigado por visitar o meu.
    Boa semana.
    Spy

    ResponderEliminar
  4. Obrigada pela visita e pelas palavras deixadas.
    Também tens um blog muito bonito cheio de coisas interessantes.
    Parabéns, parabéns que também são extensivos à amiga que cedeu fotos tão belas.
    Fui centenas de vezes aos Açores, mas com muita pena minha nunca fui a Santa Maria:(

    ResponderEliminar
  5. LetrasAoAcaso


    Não há forma de entrar sem ser anónimo, Isabel?
    Mais uma escolha inteligente e feliz.
    Deixo-te um beijo amiga.

    ResponderEliminar
  6. A saudade e a nostalgia do Amor que se perdeu só existem porque se viveu esse Amor. Podemos e devemos chorar a sua ausência, mas também beber e saborear a sua presença...dentro do nosso coração.

    ResponderEliminar
  7. Sabrina - Sá
    http://encantos.zip.net

    Menina... que delicia.
    Ainda falando de perda, a doçura permanece... esta muito bonito.
    E o ponente nos inspira.. parabéns pela publicação de hoje.
    Coraçãozinho encantador este o seu... beijinhos karinhosos, obrigada pela palavra e doçura no meu blog. Beijinhos lindos... bela semana!!

    ResponderEliminar
  8. Maravilhoso poema e lindíssima imagem! Adorei o teu cantinho, seguramente que voltarei... Beijo e boa semana...:))

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  10. É lindo este poema, em perfeita harmonia com a fotografia escolhida. Beijinho

    ResponderEliminar
  11. Por falar em poesia... fiquem aki com o link da minha rádio... poesia de alto nivel mais conhecido por hip-hop... tudo em portugues:

    http://www.cotonete.iol.pt/minhacotonete/link_code.asp?code=H4903830613805CG_137241_3_000000

    bjs e fiquem bem... Gostei do vosso blog!

    este é o meu e duns colegas...tem cenas engraçadas:
    http://www.lt_4ever.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. um amor de verdade não se perde nunca. na saudade a lembrança. esse lance de dor é meio auto-flagelo. um amor que se leva pela vida só trás boas lembranças e saudades.

    ResponderEliminar
  13. Belissimo pôr do sol, apesar da antítese com o sentimento.

    ResponderEliminar
  14. Olá Isabel.
    Onde andas minha amiga?
    Deixo-te um beijo de saudade.

    ResponderEliminar