25 de janeiro de 2005

JOSÉ MARIA LOPES DE ARÚJO poema " Outono da Vida "

OUTONO DA VIDA

No doloroso rescaldo das labaredas
Que queimaram meus sonhos, minhas esperanças,
Vem a misteriosa voz do longe
Gritar mensagens íntimas, poemas singulares,
Em cantares do meu sentir...
Presidiário do Mar,
Meu desumano carcereiro,
Sentindo-me cada vez mais só,
Abafado no silêncio esmagador
Desta insular solidão,
Da minha amarga dor,
Saí de mim próprio, em louca evasão...

Queria gritar, bem alto,
De modo que todo mundo ouvisse,
O verbo amar ... o verbo amar,
Em noites de luar,
Ou manhãs de frio vendaval.

Que loucura a minha ...
Quero receber as gotas de mágoa
Das horas distantes do meu viver ...

Estou no Outono da vida ...
Quando as folhas ressequidas rodopiam
E a brisa chora como violino gemebundo ! ...

Há palavras que não entendo
Na minha solidão:
O ontem, o hoje, o amanhã
E aquilo que vive, cá dentro,
Cá dentro, no coração ...
O silêncio das coisas,
O sal das lágrimas,
Os sorrisos tristes,
As esperanças diluídas ,
As chuvas, que são tormentos,
Batendo nas janelas,
Caindo dos beirais,
Em dolorosos momentos ! ...
Canto louco ... Canto louco ...
Pensamento ... Pensamento
Aonde vais? ... Aonde vais ?


JOSÉ MARIA LOPES DE ARAÚJO do Livro " Outono da Vida "

10 comentários:

  1. Triste e profundo, e no entanto, belo!
    Beijos muitos!

    ResponderEliminar
  2. ...envolvente. Um poema escrito nas folhas outonais da vida, só possível pela experiência do viver. Gostei!
    Beijos e intés!!

    ResponderEliminar
  3. Deixa-o partir! Esse pensamento de experiência feito!! Voa nas suas Asas e ruma à Poesia! **

    ResponderEliminar
  4. Simplesmente fabuloso!
    João Vítor

    ResponderEliminar
  5. São poemas destes que abrem o meu coração a sentimentos únicos... Gostei muito e obrigada pelo comentário lá no meu "cantinho"... Jinho :-)))
    http://eternamentemenina.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  6. Dolorosamente belo..!!
    beijos. Continuação de um excelente dia..

    ResponderEliminar
  7. Adorei o poema pois é assim que me sinto nos últimos tempos. Estou no Outono da vida mas não vou permitir que chegue o Inverno e quero saltar para uma nova Primavera.

    ResponderEliminar
  8. olá...há qto tempo.Longe vá o Outono prefiro continuar na Primavera, embora de x em quando xova.
    bjos
    mistery

    ResponderEliminar
  9. Parabens pelo seu trabalho que so' nos enriquece, seu blog esta nos destaques da Gazeta do Blogueiro.

    ResponderEliminar
  10. esqueci de colocar o endereço da url http://jornalblog.cjb.net

    ResponderEliminar