1 de maio de 2005

Lúcio Neves Poema de Amor

Ah visão imaculada
Que me surges por entre os lençóis
E me deleitas o olhar,
Me pões aos teus pés
No chão a suplicar.
És manhã fria de gelar
Final e todas as orações
Água de todas as monções.
Afoga-me no teu bolinar
Pede-me mais em suplicio
Faz-me gemer e gritar
Oh anjo!
Que de mil penas
Nenhuma pena tens de mim
Tu que te sentas no trono de marfim
Rainha de toda a minha razão...
Regente deste sangrento coração.
És vida!
E que de tanto amor te dar
Minha alma anda perdida!!!


Lúcio Neves

16 comentários:

  1. oiiiiiiiiiii.........
    lindo esse texto.......... adorei.
    Beijos e boa semana.
    quando quiser me mandar e-mail aqui esta: "glcml@ubbi.com.br" fique a vontade.

    ResponderEliminar
  2. Vim desejar uma excelente semana!!! samarablog.zip.net

    ResponderEliminar
  3. Lindíssimo, Alma amiga!
    Fez-me lembrar de uma cançao que diz:
    "Minh´alma de sonhar-te,
    anda perdida...
    meus olhos andam cegos
    de te ver
    nao é sequer a razao do meu viver,
    pois que tu és já toda a minha vida
    nao vejo nada assim,
    enlouquecida,
    faço do mundo o meu amor..."
    Lindo!
    Muitos beijinhos!

    ResponderEliminar
  4. O amor, o despertar, a vontade de dar...
    Fica bem e não deixes de visitar o www.teuymeu.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  5. Muito lindo.. con certeza um poeta da actualidade ..

    ResponderEliminar
  6. Os teus poemas são belissimos, adoro vir aki e deliciar-me com as tuas sempre doces palavras... boa semana, bjinhos**

    ResponderEliminar
  7. «Que de mil penas
    Nenhuma pena tens de mim»
    Lindíssimo!
    Vim fazer mais uma visita à tua alma de poeta. :) Embora escassas as visitas, mas cá vou tentando arranjar um tempinho. ;)

    Bjitos

    ResponderEliminar
  8. Excepcional como sempre.. :)

    ResponderEliminar
  9. Não ligo a poesia, é verdade, mas custa-me visitar blogs, sem ler os poemas. GOstei.
    http://sunshine.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  10. linda poesia em poucas palavras esta tudo dito, lindo lindo lindo.

    ResponderEliminar
  11. Ta interessante, apesar de achar k é muito inspirado noutras obras...mas gostei...e nao é facil eu dizer isso sobre coisas escritas

    ResponderEliminar
  12. So tenho a dizer que achei lindo este texto!Beijinhos gds!

    ResponderEliminar
  13. CARIDADE

    Para muita gente a Caridade é dar esmolas.
    Para outros até mesmo jogar um pão velho e duro do terraço ou varanda , podendo mesmo causar lesões no pedinte. Mas segue um texto abaixo com alguns tipos de caridade ditas por quem entende.

    Caridade é, sobretudo , amizade.
    Para o faminto é o prato de sopa.
    Para o triste é a palavra consoladora..
    Para o mau é a paciência com que nos compete ajuda-lo.
    Para o desesperado é o auxilio do coração.
    Para o ignorante é o ensino despretensioso.
    Para o ingrato é o esquecimento.
    Para o enfermo é a visita pessoal.
    Para o estudante é o concurso do aprendizado.
    Para a criança é a proteção construtiva.
    Para o velho é o braço irmão.
    Para o inimigo é o silencio.
    Para o amigo é o estimulo.
    Para o transviado é o entendimento.
    Para o orgulhoso é a humildade.
    Para o colérico é a calma.
    Para o preguiçoso é o trabalho sem imposição.
    Para o impulsivo é a serenidade.
    Para o leviano é a tolerância.
    Para o maledicente - é o comentário bondoso.
    Para o deserdado da Terra - é a expressão de carinho.
    Caridade é amor, em manifestação incessante e crescente. É o sol de mil faces, brilhando para todos, é o gênio de mil mãos, ajudando, indistintamente, na obra do bem, onde quer que se encontre, entre justos e injustos, bons e maus, felizes e infelizes, porque, onde estiver o Espirito do Senhor, aí se derrama a claridade constante dela, a beneficio do mundo inteiro.


    (EMMANUEL)

    ResponderEliminar
  14. Amiga Isabel: a beleza está sempre presente aqui no teu cantinho.
    Sei que me vais seguindo no "letras". Encerrei os comentários por alguns me parecerem desajustados.
    Porém, mantenho outro.
    Terei sempre muito prazer em te "ver" por lá.
    Um beijo do teu sempre amigo:

    ResponderEliminar