8 de julho de 2005

ÂNGELO GOMES * O Teu Corpo *

O TEU CORPO...


Deixa-me acordar, sorrir, esbracejar
Em cada alvorada de sonos inquietos
Pensamentos lentos, lista de afectos
Tua voz sentir, acto de inventar


Desenho o teu corpo enquanto desperto
De suave tecido em mãos de ternura
Que beijo e rebeijo com tanta doçura
E amo e possuo como se estivesses perto


Que venham sóis, chuvas ou tormentas
Que toquem os sinos abordando rebates
Que caiam ferros, pedras, alicates
Que as bocas estejam secas e sedentas


Oh... como adoro o teu corpo de frescura
Razão das razões... toque de magia
Que invade o meu, deixando nostalgia
Saudade intensa, retrospectiva pura


Corpos colados, invasão das mentes
Selados em lençóis ou calmas areias
Torcendo, mexendo, como centopeias
Acabando molhados, sôfregos, ardentes


Adoro o teu corpo de sonho e desejo...
Suporte de um todo que vejo e revejo.


Ângelo Gomes – 18 de Outubro de 2004

10 comentários:

  1. OLÁ, vim deixar-te eum beijinho e desejos de bom fim de semana :)
    BELO poema , adorei:)

    ResponderEliminar
  2. Amiga,
    Estive ausente nestas duas semanas, uma delas por falta de tempo, outra por falta de computador, mas já estou de volta... e já há novos posts... espero poder seguir tendo sua companhia por
    Muitos beijos cheios de saudades!

    ResponderEliminar
  3. Olá!belo poema escolhido!Lindo mesmo!Beijinhos!

    ResponderEliminar
  4. Querida amiga,
    Vim agradecer-te imenso as palavras deixadas lá no meu cantinho, com relaçao ao post sobre a minha tia adotiva... Já te admirava antes, admiro-te mais agora por tua coragem de expor publicamente o teu problema. É mais fácil falar dos problemas alheios do que dos nossos próprios, nao é verdade? E ainda assim o fizestes... Felicito-te por tuas opçoes de vida... Fizestes as opçoes que eu desejava que minha tia tivesse feito, mas que nao as fez e por isso sofreu (e ainda sofre) toda uma vida... vida esta que já se extingue pouco a pouco, vida esta a qual ela poderia ter dado um tom mais alegre, mais festivo, mais respeituoso, mais digno, porque nao dizer... mas nao foi assim... Paciência... agora é sofrer as consequências...
    Deixo-te um abraço sincero e amigo e todo o meu respeito por ti, querida amiga!

    ResponderEliminar
  5. oláááá...

    sempre fico feliz qdo venho a esse site tão lindo c/ cada texto maravilhoso.

    obrigado, mto obrigado...

    bjs

    gleicelucias@yahoo.com.br

    ResponderEliminar
  6. Belas as tuas escolhas :) Beijokas, Betty

    ResponderEliminar
  7. olá há qto tempo..é sempre um prazer vir aki..continua maravilhoso este teu cantinho.
    bjux (mistery)
    www.versus e diversus.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  8. olá há qto tempo..é sempre um prazer vir aki..continua maravilhoso este teu cantinho.
    bjux (mistery)
    www.versus e diversus.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  9. E no desenho desse corpo, se deixam tantos sentimentos, nessas linhas se escrevem gestos que falam á alma e ao coraçao...

    ResponderEliminar
  10. ola!
    k palvras...k poema...k sentido fazem os versos. florbela espanca é axim, deixa-nos bokiabertos e admirados ao conseguir relatar com exactidão o k sentimos e não conseguimos expressar.
    é um dos meus idolos, ou melhor, uma das minhas musas. é impressionante a sua história d vida ms + ainda a riqueza k deixou ao país, ond os seus poemas circulam ag livre e carinhosamente por tantos lugares.
    ob florbela por teres existido e, por n meio d tanta desgraxa eu encontrar um sentido para ter orgulho d ser portugues.
    ob tb a voces pelo magnifico site k aki ta. podem ter a xerteza k ja ta na minha list d favoritos!
    um dos melhors sits k já vi por aki.
    beijux pa tds *****************
    ah...e deixo-vs uma sugestão:
    Frohlich sein, den kopf nicht verlieren!

    ResponderEliminar