30 de dezembro de 2005

SIDÓNIO BETTENCOURT do Livro " Deserto de Todas as Chuvas "


DA NOITE DE NATAL


Gelada rua em que deste vida à saudade.

Nem as pedras da casa onde despimos a família deserta e o desassossego das nossas consumições espalhadas nas poças de água e mágoa, levadas pelo vento oeste.

Nem as folhas secas em São Francisco, caindo uma a uma, entre os barcos do peixe que o Inverno varou, medrosos e recolhidos no abraço da cruz.


Há luzes no cruzeiro, cintilantes. Fazem lembrar faróis da América.
Aquela que nos repartiu a urgência do regresso.

E assim ficamos à espera na pequenez do compromisso.

Na ânsia de te encontrar, perdi o sabor do rosto.

Está escura a noite e pesarosos os sinos que me chamam no teu regaço. Para o abrigo da tua manta cor de anjo e de mistério.

A missa do galo é na Silveira. Este ano é assim.
Longe das nossas promessas.
Longe dos nossos pecados.

Inventaram um novo roteiro para recolhermos mais cedo na madrugada do menino.

Cada um com o seu menino.

Nem aqui, tão perto, o nosso beijar entre a manjedoura desfeita, a terra suada no mar revolto.

O meu menino, levado para dentro do calor da ilha negra, mais cedo que as manhãs de neblina baleeira.

Tão puro e tão breve.

O meu menino:
Há quanto tempo não te sinto as mãos no degelo do corpo?

E agora há um rasgo de solidão amarga, persistente e duradoira.

Chorar é matar a sede, e hoje estou com muita sede.

Tanta noite sem ti , e logo esta, de lembranças.




SIDÓNIO BETTENCOURT

do livro “ Deserto de Todas as Chuvas “

24 comentários:

  1. Belo e comovente.
    Quem conhece a história do Poeta/Escritor, Sidónio Bettencourt, sabe que este texto foi dedicado ao filho , o seu "menino" que "perdeu" para Deus.
    É um texto profundo cheio de saudade , vazio e dor.
    Mágoa,saudade da face, do toque, do corpo que gelou, é dor dum pai e a revelação profunda do sentir do homem que chora, como ele mesmo diz ...... " Chorar é matar a sede, e hoje estou com muita sede."

    ....."Tanta noite sem ti , e logo esta, de lembranças. "....

    Palavras para quê? Poeta Sidónio, que o novo ano te traga muita paz, alegria, aquela que diáriamente distribuis através da RDP-Açores aos teus ouvintes espalhados pelo mundo.
    Um beijo muito sentido

    ResponderEliminar
  2. Boas entradas em 2006, que este ano traga tudo de bom.

    ResponderEliminar
  3. Não conhecia este blog.

    Que bom gosto. Que sensibilidade. Cá voltarei.

    Votos de um excelente 2006.

    ResponderEliminar
  4. Lindo .
    Gostei muito.
    Que 2006 seja pleno de realizações.



    Beijinho,

    maat

    ResponderEliminar
  5. Quanta sensibilidade que revela o teu blogue.Parabens.
    Um Bom Ano Novo tb para ti.
    BioTerra*

    ResponderEliminar
  6. Um muito Feliz 2006 para ti e todos os teus! Beijinhos. *****

    ResponderEliminar
  7. Bela imagem k colocas-te :) por acaso tenho uma muito parecida no meu cantinho :) Mas na verdade, passei aqui para desejar um 2006 cheio de coisas boas. Que o euromilhoes da saude e do amor entrem na tua vida ja no dia 1 de janeiro :) bjokas grandes e BOM ANO!

    ResponderEliminar

  8. Hoje, ultimo dia de 2005, não comento textos, somente quero expressar a todas as minhas Amigas e a todos os meus Amigos, os meus desejos de um 2006, pleno de Paz e Amor. E que juntos trabalhemos para uma sociedade mais justa e mais Fraterna.

    Fraternos Abraços e Beijos,

    ResponderEliminar
  9. Só agora reparei na sua visita e vim retribuir. Gostei muito do seu blog, traduz uma grande sensibilidade pela escrita, pelo belo, pela PAZ...
    Desejo muitas FELICIDADES para 2006 e que este espaço seja cada vez mais um elo de ligação entre gentes e que contribua para o enrequecimento da nossa Terra

    BOM ANO

    ResponderEliminar
  10. ALMA, embora pouco tenhamos nos visitados este ano, ainda assim lembre de ti.
    Que em 2006 os ventos da felicidade soprem a teu favor, trazendo realizações para todos os teus sonhos.
    Um beijo do tamanho de 2005.

    ResponderEliminar
  11. Que o novo ano que se inicia vc realmente ouça as palavras que sempre desejou ouvir,pronuncie as frases que sempre desejou repetir,sinta a emoção que sempre esperou sentir...caminhe pelos trilhos que um dia desejou seguir,divida o caminho com quem sempre desejou repartir,abrace todos os amigos que sempre desejou reunir e finalmente... viva a vida que sempre sonhou existir...Feliz 2006
    bj em seu coração

    ResponderEliminar
  12. Espero que tenhas passado um Natal e uma passagem de ano excelentes e na companhia dos que mais amas!

    ResponderEliminar
  13. Belíssimo post, querida!
    Voltei de férias e tenha a certeza que você estava entre minhas vibrações de felicidade para 2006.

    Beijossssssss

    ResponderEliminar
  14. que posta mais fantástico, ador tudo o que publicas aqui, não é de estranhar o tanto que temos em comum.
    Voltei ao trabalho ai ai, mas não está fácil ih ih.. feliz 2006 e que a tua linda ilha te continue a fazer sorrir.. Bjhs

    ResponderEliminar
  15. Está lindíssimo.

    Desejo-te um excelente 2006!

    Diverte-te e sorri.

    ResponderEliminar
  16. Para ti os meus votos de um bom ano e um beijo.

    ResponderEliminar
  17. Poesia de saudade e dor de partida incompreendida.
    Retenho:
    Chorar é matar a sede, e hoje estou com muita sede.
    Neste pequeno parágrafo, quiz o autor demonstrar toda a sua mágoa e saudade, apetecendo-lhe chorar toda a noite a partida do seu menino e nesta noite tão especial (Natal) a sua dor é mais forte.

    Obrigada cara amiga, por me brindares com esta maravilha de sentimentos, comungados e sentidos.
    Que melhor maneira de começar a brindar esta criança (2006) que agora dá os primeiros passos, senão com este belo sentimento do autor?

    Bjinhos e tudo de bom

    ResponderEliminar
  18. Desejo-te a ti e a todos os que amas um super 2006, com muita saúde e amor, o resto vem por acréscimo. Beijinhos

    ResponderEliminar
  19. Maravilhoso!!!!!!!!!!
    Que sensibilidade vc tem em tuas palavras...
    Eu estou feliz de conhecer-te!
    Beijosssssssssssssss
    Inara, a estrelas dos lábios doce....

    ResponderEliminar
  20. "De tanto procurar, perdi o sabor do teu rosto"- isto ainda me confrange mais...São duas perdas na imensidão do sofrimento, do desamparo, do sufoco do existir sem alma, sem sentido, sem vida. Que DESAMOR, meu Deus, que DESAMOR...E como VIVER?

    ResponderEliminar
  21. Eu quisera ser
    Como uma estátua...
    Bela, distante,
    Admirada e adorada,
    E até comprada

    Apaixonar
    Por minhas formas
    E despertar desejos.
    Perfeita... estática
    Sorrir... com frieza,
    Olhar... com frieza,
    E apenas ser amada

    Sobrepujar a tempos,
    Modos, culturas
    E civilizações.

    Mas sem me emocionar tanto!
    Sem amar tanto!
    Sem este impetuoso e
    Imenso sentir...
    De nós, mortais.

    Um grande abraço. Cléo.

    ResponderEliminar
  22. Natal!
    Tempo de paz, alegria e confraternizações. Que você por inteiro possa sorrir neste Natal, e que no próximo ano, se tiveres alguma tristeza adormecida em sua alma, desejo que ela se dissipe fazendo seu coração sorrir com ainda mais ternura. Muitos beijos!
    Cléo.

    ResponderEliminar
  23. mesmo estando distante dos teus olhos, mas sei que perto do teu coração tão amavel e carinhoso, em cada gestos e carinho com quem tratas as pessoas, fiquei emocionada em olhar o teu blog, as tuas lindas e maravilhosas palavras, pensas como as pessoas que amam a vida como se fosse um unico dia, para serem vividas eternamete, ADOREI, PARABENS, mesmo estando do outro lado do Oceano.

    ResponderEliminar
  24. mesmo estando distante dos teus olhos, mas sei que perto do teu coração tão amavel e carinhoso, em cada gestos e carinho com quem tratas as pessoas, fiquei emocionada em olhar o teu blog, as tuas lindas e maravilhosas palavras, pensas como as pessoas que amam a vida como se fosse um unico dia, para serem vividas eternamete, ADOREI, PARABENS, mesmo estando do outro lado do Oceano.

    ResponderEliminar