15 de fevereiro de 2006

ÁLVARO DE CAMPOS « O Que Há em Mim é Sobretudo Cansaço »»

O que há em mim é sobretudo cansaço
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.


A subtileza das sensações inúteis,
As paixões violentas por coisa nenhuma,
Os amores intensos por o suposto alguém.
Essas coisas todas.


Essas e o que faz falta nelas eternamente;
Tudo isso faz um cansaço,
Este cansaço, Cansaço.


Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada -
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o possível,
Porque eu quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser...


E o resultado?
Para eles a vida vivida ou sonhada,
Para eles o sonho sonhado ou vivido,
Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto...
Para mim só um grande, um profundo,
E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,
Um supremíssimo cansaço.
Íssimo, íssimo. íssimo, Cansaço...



Álvaro de Campos

13 comentários:

  1. Olá minha amiguita do lado de lá.. amei relembrar este poema.. Como vais? O tempo como está? Bjhs grandes

    ResponderEliminar
  2. Onde estás precisamente do lado de cá?? Sul ou Norte?? Bjhs

    ResponderEliminar
  3. ___________________##
    __________________###*
    ______________.*##### Tava navegando e não
    _____________*###### podia ficar sem
    ___________*####### dar um mergulho aki
    __________*########. pra deixar um Beijão!
    _________*#########.
    _________*######*###*
    ________*#########*###
    _______*##########*__*##
    _____*###########_____*
    ____############
    ___*##*#########
    ___*_____######## e lhe desejar
    __________#######
    ___________*######
    ____________*#####*
    ______________*####* uma óptima
    _________________*#### semana!!!
    __________________*##*
    ____________________*##
    _____________________*##.
    ____________________.#####.

    Bélinha

    ResponderEliminar
  4. Este poema é belissimo. Excelente escolha.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Não foi o cansaço que me trouxe (mais uma vez) até aqui. ;) aflores/ailaife blog

    ResponderEliminar
  6. Cansaço de tudo... e de nada!
    Recobrado na madrugada!

    Bjinho

    ResponderEliminar
  7. Quando fico com essa sensação de cansaço é porque estou muito triste e desiludida com a vida... felizmente isso são coisas que dão e passam!!! Tento agarrar sempre um raio de luz e sair desse cansaço.

    O teu blog é muito bonito, cheio de poesia e encantamento!

    ResponderEliminar
  8. Identifico-me (demais) com este poema! Ainda esta semana o tinha relido... E agora volto a encontra-lo...

    É sempre um prazer visitar-te!

    Fica bem e continua a sorrir!

    ResponderEliminar
  9. É natural que sintas esse "cansaço"....tb o sinto vezes demais. A própria vida de hoje encarrega-se de nos "carregar" com fortes doses de cansaço. Teu poema é lindo e retrata , na perfeição, o CANSAÇO. Óptimo domingo....se possivel sem cansaço. Bjks da Intemporal.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  10. Fernanado pessoa no seu melhor

    ResponderEliminar
  11. Entro só para "espreoitar" mas vou ficando...ficando..e vou lendo e encantando-me...Voltarei de novo. Bjs da Docerebelde.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar