6 de maio de 2012

Poema " MÃE " do Poeta José Maria Lopes de Araújo








M Ã E


Minha mãe, minha mãe, quanta saudade
Me ronda, nesta hora de tristeza,
Na gelidez da minha soledade,
Tão cheia de amargura e de incerteza!


Há tantos anos já que tu partiste …
Hoje, é um velho o teu bebé de outrora.
Já nada é do que deixaste e viste
Pois sempre que te lembra, sofre e chora.


Hoje, que o tempo marca aquele dia
Que só lembrá-lo ainda me angustia
Me fere e me atormenta de cansaço,

Ai, minha mãe talvez em breve, esteja
Junto de ti, e queira Deus que seja
Para adormecer de novo no teu regaço ! …



José Maria Lopes de Araújo
do livro " Horas Contadas "