29 de janeiro de 2007

António de Medeiros Pereira





Tua boca nacarada
É o sensual cartaz
E o cofre que arrecada
Os beijos que não me dás...


A tua boca formosa
Cheia de vida e de frescor,
Parece um botão de rosa,
Abrindo em beijos de amor.


Teus olhos aveludados,
Onde há malícia e paixão
São a causa dos pecados,
Que trago no coração



Poema de " António de Medeiros Pereira " S.Maria -Açores



Do livro de ADRIANO FERREIRA " As Musas da Minha Terra "

4 comentários:

  1. Fiquei sensibizada demais para não comentar!

    Lindo, lindo!

    Timei a liberdade do linkar no meu espaço!

    Abraço de uma nova amiga
    Maria

    ResponderEliminar
  2. Lindo poema!!!
    Gostei muito, como aliás gosto do formato do seu blog.
    Se quiser linkar o meu selo, faça-o, que o aceito com agrado.
    beijos.
    Gaivota

    ResponderEliminar
  3. Quanto amor, quanta paixao!
    Lindo poema!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  4. Enternecedores poemas e soberbas imagens. Que é que se pode dizer mais acerca de um Blog tão bem organizado.
    Parabéns.

    José Luís

    ResponderEliminar