6 de maio de 2007

MÃE do poeta JOSÉ MARIA LOPES DE ARAÚJO





A minha Mãe


É ela quem me afaga com carinho,
Nos felizes momentos de ventura!
É ela quem me fala de mansinho,
Nas horas de tristeza e de amargura!

E, junto dela, quanta vez, sonhando,
Na minha infância alegre acalentei
Tanta ilusão que o tempo foi gastando…
Sonhos de amor que nunca mais sonhei!

Ter mãe é ter na vida amparo e crença,
E rumo e fé!
É ver uma alvorada,
Rompendo mansa a treva negra e densa
Da noite da nossa alma torturada! …



**********************


JOSÉ MARIA LOPES DE ARAUJO

do Livro " Noite de Alma "

3 comentários:

  1. Comadre, tens um postalinho para ti no Mulheres...
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Um poema muito bonito. Pena o mesmo não se poder aplicar a todas as 'mães'.
    Desejo que fiques bem.
    E a felicidade por aí.
    Manuel

    ResponderEliminar
  3. Obrigado pela partilha.
    É defacto belo, este poema.

    Um abraço

    ResponderEliminar