21 de janeiro de 2009

* CHAMADA * poema de Vitor Cintra









CHAMADA


Sinto minha alma afobada
Por trilhas, cheias de nós,
Sem perceber a chamada
Feita, por almas tão sós
Como a minha alma isolada.

Solto as amarras do tempo
E o pensamento, veloz,
Corre ao sabor do momento,
Quando o momento dá voz
Ao meu veloz pensamento.


VITOR CINTRA

Do livro " Murmúrios "

Sem comentários:

Enviar um comentário