13 de janeiro de 2009

TODAS AS CARTAS DE AMOR SÃO RIDICULAS de Álvaro de Campos








Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.
Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.

As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.

Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.

Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.

A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.

(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)

Álvaro de Campos

4 comentários:

  1. Velhas cartas de amor
    Trazem lembranças
    Que bem melhor seria ficarem enterradas.
    Velhas cartas de amor
    Abrem feridas,
    Sangram os corações
    Molham os olhos
    E ocupam um espaço
    Enorme.

    (Maria das Mercês Apóstolo)

    Uma bela quarta-feira para ti
    um abraço

    ResponderEliminar
  2. Oi minha amiga, não sou a pessoa mais indicada para falar de amôr, não porque nunca amei, amo muito até hoje e amarei sempre, porém não confundo amôr, com esses outros sentimentos que teimam em comparar com ele, mas estes tem prazo de validade, já o verdadeiro amôr é incondicional e eterno.

    Muito obrigado pelas suas palavras carinhosas e gentis com este que vc nem conhece. Saiba que esses gestos tão raros hoje em dia, é que me dão forças para continuar nas lutas.
    Um grande e carinho beijo no seu coração generoso.

    Alexandre

    ResponderEliminar
  3. Óptima escolha. Muito eu gosto deste poema!

    ResponderEliminar
  4. Oi amiga, tudo em paz?
    Lindo post... todos ainda possuimos dificuldade em compreender e viver o amor, mas dia-a-dia a vida nos chama a buscar aprender e ñ desistir...
    por mais ridiculo q possam julgar, o q importa é amar!!!
    Abraço e tudo de bom sempre!!!

    ResponderEliminar