13 de março de 2009

CANÇÃO de Cecília Meireles




Pus o meu sonho num navio
e o navio em cima do mar;
- depois, abri o mar com as mãos,
para o meu sonho naufragar


Minhas mãos ainda estão molhadas
do azul das ondas entreabertas,
e a cor que escorre de meus dedos
colore as areias desertas.


O vento vem vindo de longe,
a noite se curva de frio;
debaixo da água vai morrendo
meu sonho, dentro de um navio...


Chorarei quanto for preciso,
para fazer com que o mar cresça,
e o meu navio chegue ao fundo
e o meu sonho desapareça.


Depois, tudo estará perfeito;
praia lisa, águas ordenadas,
meus olhos secos como pedras
e as minhas duas mãos quebradas.



Cecília Meireles

4 comentários:

  1. Algumas vezes também publiquei este poema de Cecília, ele diz muito, e nunca canso de o ler. Fez uma bela escolha.
    abraço e bom final de semana

    ResponderEliminar
  2. Pintura, imagem poética...
    Poesia palavra pintada...
    Uma, esboço de figura amada;
    A outra, ténue palavra profética!

    Pintura e poesia...
    Imagem e palavra de sentimento
    E de amor em utopia!

    São o sonho que sonhei...
    Quando, no Éden amei!

    (FERNANDA & POEMAS)

    Desejo a você um excelente final de semana com muito amor no coração
    Abraços: Eduardo Poisl

    ResponderEliminar
  3. Ola, estive visitando este lindo blog, e adorei seu cantinho.Gostaria de fazer parceria com seu blog, com trocas de links.Você adiciona o link do meu blog no seu e eu adiciono o link do seu blog no meu;Assim nossos leitores poderão interagir.Tenho um banner também se quiser adicionar.Aguardo resposta.Um abraço.

    http://poemasepoesias-blog.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. E gostaria de te convidar a ser uma de nossas autoras do blog, la tem um espaço especial para vc postar seus proprios trablahos, ou mostrar o trablhoo de outros autores para nossos leitores, se caso aceitar,é só nos enviar seu endereço de email para que possamos te fazer o convite.Obrigado.

    ResponderEliminar