21 de maio de 2009

CADA COISA ....poema de Ricardo Reis (Fernando Pessoa)

Cada coisa a seu tempo tem seu tempo.
Não florescem no inverno os arvoredos,
Nem pela primavera
Têm branco frio os campos.

Á noite, que entra, não pertence, Lídia,
O mesmo ardor que o dia nos pedia.
Com mais sossego amemos
A nossa incerta vida.

À lareira, cansados não da obra
Mas porque a hora é a hora dos cansaços,
Não puxemos a voz
Acima de um segredo,

E casuais, interrompidas, sejam
Nossas palavras de reminiscência
(Não para mais nos serve
A negra ida do Sol) —

Pouco a pouco o passado recordemos
E as histórias contadas no passado
Agora duas vezes
Histórias, que nos falem

Das flores que na nossa infância ida
Com outra consciência nós colhíamos
E sob uma outra espécie
De olhar lançado ao mundo.

E assim, Lídia, à lareira, como estando,
Deuses lares, ali na eternidade,
Como quem compõe roupas
O outrora compúnhamos

Nesse desassossego que o descanso
Nos traz às vidas quando só pensamos
Naquilo que já fomos,
E há só noite lá fora.


Ricardo Reis ( Fernando Pessoa )

4 comentários:

  1. Passei aqui hoje pela primeira vez. Deu para perceber que Fernando Pessoa é um dos seus poetas de eleição.Parabéns pelo bom gosto.

    ResponderEliminar
  2. Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.

    A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade. E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências...

    A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar.

    Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos. Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure. E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.

    Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo! Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles. E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.

    Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer...

    Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!

    Autor: Paulo Santana

    Um lindo final de semana!
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. A Amizade é...
    O mais nobre dos sentimentos,
    Cresce à sombra do desinteresse,
    Nutre-se brindando-se e floresce
    a cada dia com a compreensão.

    Seu lugar está junto ao amor
    Porque ela é também amor.
    Somente os honestos podem
    ter amigos, porque à amizade,
    o mais leve dos cálculos a fere.

    Como é um bem reservado aos
    eleitos, é o sentimento mais
    incompreendido e o pior interpretado.
    Não admite sombras nem fingimentos,
    rusticidade nem renúncias.

    Exige no entanto sacrifício e coragem,
    compreensão e verdade,
    VERDADE! acima de todas as coisas.

    Com as pequenas coisas
    do dia a dia
    cresce nossa amizade.
    Desejo que sempre seja assim.

    (Desconhecido)


    Te desejo um final de semana com muitos amigos,amor e paz
    Abraços do amigo Eduardo Poisl

    ResponderEliminar