11 de outubro de 2009

Amélia dos Olhos Doces...poema de ...JOAQUIM PESSOA




Amélia dos Olhos Doces
quem é que te trouxe
grávida de esperança?
Um gosto de flor na boca.
Na pele e na roupa
perfumes de França.

Cabelos cor de viúva.
Cabelos de chuva.
Sapatos de tiras
e pões, quantas vezes
não queres e não amas
os homens que dormem
contigo na cama.

Amélia dos Olhos Doces
quem dera que fosses
apenas mulher.
Amélia dos Olhos Doces
se ao menos tivesses
direito a viver!

Amélia gaivota
amante ou poeta.
Rosa de café.
Amélia gaiata
do Bairro da Lata.
Do Cais do Sodré.

Tens um nome de navio.
Teu corpo é um rio
onde a sede corre.
Olhos Doces. Quem diria
que o amor nascia
onde Amélia morre?

Cabelos cor de viúva.
Cabelos de chuva.
Sapatos de tiras
e pões, quantas vezes
não queres e não amas
os homens que dormem
contigo na cama.

Joaquim Pessoa

5 comentários:

  1. QUERIDA AMIGA, BELÍSSIMO POEMA... ADOREI DO FUNDO DO CORAÇÃO,,, ABRAÇOS DE AMIZADE...
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  2. que o amor nascia
    onde Amélia morre?
    -----------
    O amor nascer com a morte de algo?!... Não sei!, não consigo vislumbrar uma situação dessas.
    ----------
    Felicidades.
    Manuel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a minha interpretação:
      Amélia é uma prostituta de cabelo preto... não o queria ser, seus sonhos eram outros mas a vida não é a que queremos...Amélia não "é" uma mulher, é um objeto de desejo, que morre cada vez que se deita e "faz amor" com quem não Ama.

      Eliminar
  3. Sempre adorei este poema, e adoro o Carlos Mendes a canta-lo, e gosto tb de o cantar, se me pedissem para cantar uma canção, seria esta! Vou la eu saber pk!

    Bjinho

    Céci

    ResponderEliminar
  4. É assim:
    Amélia é uma prostituta... não é a pessoa que quer ser. Quer amar mas como prostituta não ama... então quando essa personalidade prostituta morre, isto é, deixa de ser prostituta... NASCE O AMOR! Começa a amar, o que n~ºao conseguia como prostituta!

    ResponderEliminar