11 de fevereiro de 2010

Teu Coração, Meu Destino..................Marcolino Machado



















Nasci do sopro de um vento no pedestal
Das coxilhas verdejantes, esculpido.
Puro e inocente, disse o poeta na pia batismal,
Que ao mundo vim, de um destino, seguido.


Só com o céu, estrelas, mar e floresta,
Flores tanto plantei.
E rosas te dei,
Os filhos em botão de jasmim.
Se foram e deixaram a mim.

De ti meu caminho se perdeu,
Minhas mãos com cheiro de terra e chão.
E sem nada, do que Deus me deu,
Quero o infinito horizonte, sempre em vão.


... No eterno bater de teu coração.



Marcolino Machado

Sem comentários:

Enviar um comentário