1 de junho de 2009

MENINO DE ROSTO SUJO....poema de José Maria Lopes de Araújo

A ti, menino de ninguém


Sem norte era teu caminho,
Jornada de mágoa e dor ...
Tinhas sede de carinho ...
Trazias fome de amor !


De rosto sujo, menino ...
Como é negro o teu destino !


A lágrima que rolava
No teu rosto macerado,
Amargamente falava
De um tormentoso passado ...


Um passado curto ainda
Tão tristemente marcado ...
A este mundo, tua vinda
Foi o fruto do pecado !


Dum pecado que persiste
A marcar a tua vida ...
Uma esperança tão triste
Feita de esperança perdida !


Como é negro o teu destino !
De olhos molhados, menino ...


É que não ter o calor
De mãe, de pai ou de alguém,
É viver-se sem amor ,
Sem carinho de ninguém !


No rosto sujo teus olhos
Que trazem tanta amargura,
Mostram bem teu mar de escolhos,
Menino órfão de ventura !


De olhos molhados, menino ...
Como é triste o teu destino !






JOSÉ MARIA LOPES DE ARAÚJO


do livro " Outono da Vida "

2 comentários:

  1. Triste Isabel, mais triste saber que esta é a realidade de milhares de crianças que nascem do acaso e vivem sem amor.
    beijo e boa semana

    ResponderEliminar
  2. Olá,
    Belo e comovente poema.
    Lindo teu blog, estou encantada.
    Beijos,
    Cris

    ResponderEliminar